top of page
  • Foto do escritorGuilherme Cândido

Capitu, o Capítulo e uma noite especial no Estação NET Botafogo

Na noite da última terça-feira (25), o Tomada 7 esteve representado na pré-estreia oficial de Capitu e o Capítulo a convite da distribuidora. O local, o charmoso Estação NET Botafogo, um dos poucos cinemas rua ainda em atividade no Rio de Janeiro, ficou abarrotado de amantes e estrelas do Cinema Brasileiro, jornalistas e críticos.

Ponto tradicional e estratégico na programação cinematográfica da cidade, o Estação NET esteve muito perto da extinção. Isso porque em outubro de 2020, em plena pandemia de Covid-19, o Grupo Severiano Ribeiro, dono desde 1994 do espaço onde funciona o Estação, entrou com um processo judicial cobrando aluguéis atrasados. A falta de pagamento foi motivada pelo fechamento dos estabelecimentos culturais a fim de conter a circulação do vírus na época, fazendo com que o Grupo Estação (que ainda possui salas na Gávea e em outro local de Botafogo) amargasse o esvaziamento completo de suas receitas. Isso não impediu a administração do Estação de procurar o Grupo Severiano Ribeiro para negociar, mas os locadores, que também possuíam participação nos lucros, já haviam entrado na Justiça.

Diante do iminente despejo, os donos do cinema chegaram a fazer apelos para conseguir tempo suficiente para quitar seus débitos, mobilizando a classe artística a lutar pelo estabelecimento, um dos principais palcos da produção nacional e sede do Festival Internacional de Cinema do Rio. As manifestações públicas, com atuação maciça dos frequentadores ao lado de nomes famosos da cultura carioca, no entanto, podem não ter sensibilizado o Grupo Severiano Ribeiro, mas chamou a atenção do recém-eleito Eduardo Paes.

Num de seus primeiros atos como prefeito do Rio (pela terceira vez), Paes decretou o tombamento do prédio que abriga o Estação NET Botafogo e ainda incluiu os demais cinemas do grupo Estação no Cadastro dos Negócios Tradicionais e Notáveis, caracterizando-os formalmente como salas de exibição e impedindo o proprietário de alterar, vender ou demolir o imóvel. No decreto, o prefeito lembrou o valor arquitetônico e cultural do edifício, além de reconhecer o Estação NET Botafogo como “um dos marcos referenciais na cultura cinematográfica da cidade”. Paes também ressaltou a importância dos cinemas de rua na “experiência pública do Rio de Janeiro” e considerou o papel "terapêutico" representado pelos filmes num cenário pós-pandêmico.

Esse não foi o primeiro afago de Eduardo Paes aos amantes do Cinema. Lembremos que Marcelo Crivella, seu antecessor, retirou o apoio da prefeitura ao Festival do Rio, outro que também flertou com a extinção ao ver a escassez de recursos, mas que acabou salvo pela administração de Paes, responsável por restaurar a parceria com um dos maiores eventos culturais da cidade. Recentemente, aliás, a Prefeitura do Rio, através da RioFilme, anunciou mais de R$ 64 milhões como parte do plano de fomento ao audiovisual carioca, que inclui investimento direto em mostras e festivais além de um programa de preservação dos cinemas de rua, como o Estação NET Botafogo, que hoje abriga saudavelmente a pré-estreia de Capitu e o Capítulo, mais nova adaptação da obra-prima de Machado de Assis.

Confesso que a magnitude do evento havia me escapado à primeira vista, mas conforme atores globais eram paulatinamente avistados na multidão que se formava no corredor de um dos poucos cinemas ainda intactos pelo recente fenômeno “Barbenheimer”, a sensação de estar numa noite especial finalmente dava o ar da graça.

Enquanto esperava na fila do credenciamento ao lado de meus estimados companheiros de OdisseiaCast, Matheus Corrêa e Ricardo Carvalho, mal notei uma radiante Adriana Esteves caminhando calmamente ao meu lado. A foto abaixo registra o momento em que Tomada 7 e OdisseiaCast se uniram para celebrar uma das atrizes mais talentosas da atualidade, premiada no Troféu Imprensa, nos Festivais de Gramado e Cartagena, além de ter sido duas vezes indicada ao Emmy Internacional (e cuja simpatia é proporcional aos mais de 30 anos de carreira).


A noite, no entanto, não era da atriz carioca, que desta vez apenas acompanhava o marido Vladimir Brichta, este sim, protagonista do filme a ser exibido e que monopolizava as atenções nos momentos que antecediam a exibição. Igualmente solícito, o ator mineiro cuja melhor performance continua sendo aquela vista no ótimo Bingo - O Rei das Manhãs (que lhe rendeu os prêmios Grande Otelo e Guarani), não hesitou em atender a todos que faziam fila para cumprimentá-lo. OdisseiaCast e Tomada 7, claro, estavam lá.

Por fim, como admirador do Cinema Brasileiro, não poderia deixar de tietar um de seus expoentes. O lendário e prolífico Júlio Bressane, diretor de clássicos como Matou a Família e Foi ao Cinema (1969), Brás Cubas (1985) e A Erva do Rato (2008). Em meio a abraços acalorados e papos alongados, conseguimos um histórico registro ao lado do cineasta prestigiado nos festivais de Locarno e Veneza.

Capitu e o Capítulo está chegando aos cinemas nesta quinta-feira (27) em salas selecionadas que incluem, claro, as do Estação NET Botafogo. Hoje financeiramente equilibrado, o cinema conta com uma programação semanal recheada, com mostras especiais, exibições de clássicos e até de produções famigeradas, sempre promovendo a celebração do Cinema. Esses eventos costumam receber estandes dedicados à venda de pôsteres e outros produtos feitos sob medida para os cinéfilos, além de se beneficiarem das vitrines do cinema, que funcionam como um museu particular.


2 Comments


Guest
Oct 08, 2023

Muito bom! Parabéns 👏🏼

Like

Guest
Jul 26, 2023

SENSACIONAL. Nota 10 . Parabéns. Emocionante.

Like
bottom of page