top of page
  • Foto do escritorGuilherme Cândido

Rocky passa o bastão no emocionante Creed: Nascido Para Lutar

Atualizado: 1 de mar. de 2023


Em 2006, quando Rocky Balboa chegava aos cinemas, confesso que estava receoso. Afinal de contas, era o sexto filme de uma franquia mundialmente respeitada. O que poderiam trazer de novidade? A produção faria jus a serie? Mas o fato é que, embora não seja considerado o mais brilhante dos atores, Sylvester Stallone deve ser respeitado como artista e, Rocky Balboa revelou-se uma grata surpresa. E eis que somos apresentados a Creed: Nascido Para Lutar, uma produção que desde o início foi encarada com desconfiança, mas que sempre contou com um trunfo: Sylvester Stallone. E ele conseguiu novamente.


Escrito e dirigido por Ryan Coogler, o filme narra a história de Adonis, um jovem que teve de encarar o lado duro da vida desde cedo. Fruto de uma relação extra-conjugal, passou por vários abrigos para jovens até ser adotado pela esposa de seu falecido pai: o lendário pugilista Apollo Creed. Crescendo à sombra de seu próprio sobrenome, Donnie (como é chamado) sonha em ser boxeador, mas tem dificuldades em assumir o peso do legado de sua família. Tentando trilhar seu próprio caminho (prefere usar o sobrenome da mãe), Adonis é recusado por diversos treinadores até convencer alguém a ajudá-lo: trata-se do também lendário Rocky Balboa (vivido novamente por Sylvester Stallone), antigo amigo de seu pai e hoje aposentado dos ringues.

Exibindo carisma invejável, Michael B. Jordan em nenhum momento deixa de convencer como o determinado e explosivo Donnie. Jordan não teria dificuldades para carregar o filme nas costas, mas tem a sorte de dividir as atenções com Sylvester Stallone, que inevitavelmente acaba roubando a cena. Exibindo uma rara aura de fragilidade, Stallone oferece uma das mais sensíveis performances de sua carreira, e não me surpreenderei caso veja seu nome na temporada de premiações.


Contando também com a excelente direção de Ryan Coogler, que já havia feito um ótimo trabalho em seu filme de estréia, Fruitvale Station (também com Michael B. Jordan), o filme se beneficia de uma atmosfera crua que só fortalece suas várias cenas de luta. Não falta energia às cenas em que vemos Creed nos ringues, méritos também da competente montagem. O roteiro também oferece sua parcela de surpresas, ao tratar com reverência as clássicas locações do primeiro filme.


Creed: Nascido Para Lutar é mais um capítulo bem sucedido da saga de Rocky Balboa, com ótimo elenco, direção inspirada e sempre interessante.


NOTA: 8,5



Publicado originalmente no site Central 42 em 13 de Janeiro de 2016

Comments


bottom of page
google.com, pub-9093057257140216, DIRECT, f08c47fec0942fa0