top of page
  • Foto do escritorGuilherme Cândido

O Cinema em 2023 (Melhores e Piores do Ano)

Dezembro mal chegou e já está indo embora, assim como o ano de 2023, que passou voando. Estamos na deliciosa época das confraternizações, dos filmes natalinos e, claro, das listas de melhores e piores do ano. Lendo meu artigo de 2022 (que pode ser acessado aqui), percebi que 2023 foi bem diferente. Definitivamente, não foi uma boa temporada para os super-heróis, muito pelo contrário, marcando a segunda vez consecutiva que a toda poderosa Marvel ficou sem uma bilheteria bilionária para chamar de sua, arrecadação que se tornou frequente a partir de 2012, quando Os Vingadores tomou os cinemas de assalto e consolidou o Universo Cinematográfico Marvel como a maior franquia da atualidade.


Pior que isso, refletiu-se nas bilheterias a crise na qual a Disney está mergulhada, amargando fracassos comerciais e criativos como Homem-Formiga e a Vespa – Quantumania e As Marvels, cujo impacto foi ainda maior (faturou até o momento menos de 200 milhões de dólares globalmente, para um orçamento de mais de 274 milhões de dólares). Ironicamente, Guardiões da Galáxia Vol. 3, apontado por analistas como forte candidato a flop, se tornou o único sucesso de público e crítica da Marvel.


O primeiro semestre já havia alertado a Disney (também dona da Casa das Ideias, sempre bom lembrar) para o que viria, com a adaptação de A Pequena Sereia lutando para se manter positiva nas bilheterias, mas o que se seguiu foi um tombo sem precedentes. Elementos, grande lançamento da Pixar, mal se pagou no mercado interno, assim como a refilmagem de Mansão Mal-Assombrada, mas foi Indiana Jones e O Chamado do Destino quem chamou atenção. O orçamento astronômico de 300 milhões de dólares elevou os riscos da empreitada, que culminou num dos maiores prejuízos da história recente do centenário estúdio.


Já a DC, por incrível que pareça, termina o ano com boa perspectiva, ou ao menos de forma mais esperançosa do que a concorrência. Embora também tenha enfileirado fracassos, frutos de uma equivocada estratégia de marketing (que expliquei aqui), a marca atrelada à Warner contratou James Gunn para recomeçar do zero o Universo Compartilhado da DC, deixando para trás o frustrante DCEU, que por sua vez foi encerrado de forma trágica através de Aquaman 2: O Reino Perdido.


E foi justamente a Warner quem protagonizou a maior volta por cima em relação a 2022, quando ficou fora do Top 5. Afinal, a maior bilheteria de 2023 pertence à Barbie, grande lançamento do estúdio e parte de um fenômeno carinhosamente batizado de Barbenheimer. Para quem não se lembra, o filme sobre a boneca mais famosa do mundo estreou no mesmo dia que Oppenheimer, longa-metragem de Christopher Nolan inspirado na história do pai da bomba atômica.


Ao invés da projetada canibalização, ambas as produções faturaram alto, surfando na expectativa alimentada pelo público. O final de semana de 21 de Julho se tornou um evento mundial, levando espectadores de todos os cantos a encararem uma sessão dupla. Quem sofreu com isso foi Tom Cruise, vice-campeão de bilheteria em 2022, mas que viu seu mais novo Missão: Impossível impiedosamente ofuscado pelo histórico Barbenheimer.


Por outro lado, o ano marcou uma inesperada reunião de obras dirigidas por grandes autores do Cinema. Tivemos filmes novos de nomes como Martin Scorsese, David Fincher, Wes Anderson, Hirokazu Kore-Eda, Michael Mann, Sofia Coppola, Richard Linklater, Yorgos Lanthimos e Todd Haynes, além dos já citados Christopher Nolan e Greta Gerwig. Isso serviu para rechear os festivais, como os de Cannes e o de Veneza, com o nosso Festival do Rio se beneficiando e trazendo uma das melhores curadorias de sua história. Em sua 25ª edição, tive o privilégio de conferir 36 produções de 19 países diferentes, escrevendo sobre cada uma delas durante os aguardadíssimos “10 Melhores Dias do Ano”.


Também publiquei textos sobre alguns longas que passaram pela Mostra de São Paulo e encerrei a temporada fazendo a cobertura do tradicional Festival Varilux de Cinema Francês, que mesmo ficando aquém dos anos anteriores, trouxe o vencedor da Palma de Ouro (o excelente Anatomia de Uma Queda). Aproveito para agradecer aos organizadores do Festival Filmelier no Cinema, que em sua primeira edição me enviaram screeners e deram total apoio à cobertura do Tomada 7, onde postei críticas dos dez filmes que vi.


Agora, sem mais delongas vamos para as listas dos melhores e piores longas-metragens lançados em 2023 (incluindo aqueles assistidos durante festivais e que só devem estrear oficialmente no ano que vem). Os títulos que estão em vermelho possuem crítica (foram 183 esse ano) e para acessá-la, basta clicar.


OS MELHORES FILMES DE 2023

1. Assassinos da Lua das Flores

2. O Sabor da Vida

3. Monster

4. Homem-Aranha: Através do Aranhaverso

5. Retratos Fantasmas

6. Pobres Criaturas

7. Perfect Days

8. Anatomia de Uma Queda

9. Mato Seco em Chamas

10. Assassino Por Acaso (Hit Man)

11. Folhas de Outono

12. Vidas Passadas

13. John Wick 4: Baba Yaga

14. Blue Jean

15. O Conde

Outros destaques:

- Afire

- Segredos de Um Escândalo

- Sem Coração

- The Teacher’s Lounge (Das Lehrerzimmer)

- O Assassino

- Barbie

- Oppenheimer

- Nimona

- Os Cinco Diabos

- Corta!

OS PIORES FILMES DE 2023

1. Fé nas Alturas

2. Tesla: O Homem Elétrico

3. Os Cavaleiros do Zodíaco – Saint Seiya: O Começo

4. DogMan

5. O Exorcista: O Devoto

6. Muti: Crime e Poder

7. Ruby Marinho, Monstro Adolescente

8. O Jogo da Invocação

9. A Freira 2

10. Angela

Outras bostas fumegantes:

- Please, Baby, Please

- Meu Amigo Lutcha

- Presos na Floresta: Fuja se for Capaz

- Uma Noite em Haifa

- Jogo Perfeito

Isto posto, compartilho com vocês a lista completa, com todos os 260 lançamentos vistos ao longo de 2023 (em ordem alfabética):


2. 80 for Brady: Quatro Amigas e uma Paixão (80 for Brady, EUA) NOTA 5,5

4. Agente Stone (Heart of Stone, EUA) NOTA 4,5

7. Alma Viva (Idem, Portugal) NOTA 6

10. O Amor Dá Voltas (Idem, Brasil) NOTA 4,5

12. Angela (Idem, Brasil) NOTA 2,5

23. Augúrio (Omen, Rep. Democrática do Congo) NOTA 5,5

24. Barbie (Idem, EUA) NOTA 8

27. Belo Desastre (Beautiful Disaster, EUA) NOTA 5

28. Bem-Vinda, Violeta! (Idem, Brasil) NOTA 5,5

31. Bird Box – Barcelona (Idem, Espanha) NOTA 4

35. A Boa Mãe (The Good Mother, EUA) NOTA 5,5

36. Butterfly Vision (Bachennya metelyka, Ucrânia) NOTA 7

37. O Caçador de Ratos (The Rat Catcher, EUA) NOTA 6

38. Campeões (Champions, EUA) NOTA 6

40. Carga Máxima (Idem, Brasil) NOTA 5,5

41. Casamento Armado (Shotgun Wedding, EUA) NOTA 5

43. Cassandro (Idem, México) NOTA 7,5

44. Os Cavaleiros do Zodíaco - Saint Seiya: O Começo (Knights of the Zodiac, EUA/Japão) NOTA 2

45. Certas Pessoas (You People, EUA) NOTA 4

48. Chevalier: A Verdadeira História Nunca Contada (Chevalier, EUA) NOTA 6,5

49. Os Cinco Diabos (Les Cinq Diables, França) NOTA 8

50. O Cisne (The Swan, EUA) NOTA 5

51. Clonaram o Tyrone (They Cloned Tyrone, EUA) NOTA 7

56. Conferência Mortal (Konferensen, Suécia) NOTA 4

57. Confesse, Fletch (Confess, Fletch, EUA) NOTA 7,5

58. O Convento (Consacration, EUA) NOTA 4,5

61. Crescendo Juntas (Are You There God? It’s Me, Margaret., EUA) NOTA 7

62. Criaturas do Senhor (God’s Creatures, Irlanda) NOTA 7

69. Desaparecida (Missing, EUA) NOTA 6

70. Destinos à Deriva (Nowhere, Espanha) NOTA 4

71. Dezesseis Facadas (Totally Killer, EUA) NOTA 6

72. Dinheiro Fácil (Dumb Money, EUA) NOTA 6,5

74. Drácula – A Última Viagem do Demeter (The Last Voyage of Demeter, EUA) NOTA 4,5

75. DogMan (Idem, EUA) NOTA 2

79. Esquema de Risco - Operação Fortune (Operation Fortune – Ruse de Guerre, Inglaterra) NOTA 6

81. Estranha Forma de Vida (Strange Way of Life, EUA) NOTA 5

82. O Exorcista: O Devoto (The Exorcist: Believer, EUA) NOTA 3

83. O Exorcista do Papa (The Pope’s Exorcist, EUA) NOTA 4,5

84. A Extorsão (La Extorsión, Argentina) NOTA 6,5

86. Uma Família Extraordinária (Wildflower, EUA) NOTA 5,5

87. Fé nas Alturas (On a Wing and a Prayer, EUA) NOTA 1

88. Feriado Sangrento (Thanksgiving, EUA) NOTA 6

89. Finestkind – Entre Irmãos (Finestkind, EUA) NOTA 5

90.A Filha do Rei do Pântano (The Marsh King’s Daughter, EUA) NOTA 6,5

92. Five Nights at Freddy’s – O Pesadelo Sem Fim (Five Nights at Freddy’s, EUA) NOTA 3,5

93. Flamin' Hot - O Sabor que Mudou a História (Flamin’ Hot, EUA) NOTA 4,5

95. Foe (Idem, Austrália/Inglaterra) NOTA 6

96. Folhas de Outono (Kuolleet lehdet/Fallen Leaves, Finlândia) NOTA 8,5

99. Fremont (Idem, EUA) NOTA 7,5

101. Golda – A Mulher de Uma Nação (Golda, Reino Unido) NOTA 6

102. Ghosted: Sem Resposta (Ghosted, EUA) NOTA 4

105. Here (Idem, Bélgica) NOTA 6,5

107. O Homem Cordial (Idem, Brasil) NOTA 5,5

111. A Incrível História de Henry Sugar (A Incrível História de Henry Sugar, EUA) NOTA 8,5

114. O Inocente (L'innocent, França) NOTA 7

115. Inside (Idem, Inglaterra/Bélgica/Grécia) NOTA 6

116. O Jogo da Invocação (All Fun and Games, EUA) NOTA 3

117. Jogo Justo (Fair Play, EUA) NOTA 6,5

118. Jogo Perfeito (Poker Face, EUA) NOTA 2,5

119. Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes NOTA 7

121. JUNG_E (Idem, Coreia do Sul) NOTA 3

122. Kill Boksoon (Idem, Coreia do Sul) NOTA 6,5

123. La Situación (Idem, Brasil) NOTA 6

124. Leo (Idem, EUA) NOTA 6,5

127. Loucas em Apuros (Joy Ride, 2023) NOTA 6

129. M3GAN (Idem, EUA/Nova Zelândia) NOTA 5,5

130. Maestro (Idem, EUA) NOTA 7,5

132. Mafia Mamma: De Repente Criminosa (Mafia Mamma, EUA/Itália) NOTA 4,5

138. Mato Seco em Chamas (Idem, Brasil) NOTA 8,5

140. O Melhor Está Por Vir (Il Sol Dell'Avvenire, Itália) NOTA 7

142. Meu Amigo Lutcha (Chupa, México) NOTA 3

143. Meu Nome é Gal (Idem, Brasil) NOTA 6,5

144. Meu Pai é um Perigo (About My Father, EUA) NOTA 3,5

145. Meu Vizinho Adolf (My Neighbour Adolf, EUA/França) NOTA 6,5

147. Meus Sogros Tão Pro Crime (The Out-Laws, EUA) NOTA 4

150. A Milhões de Quilômetros (A Million Miles Away, EUA/México) NOTA 6

151. Minha Culpa (Culpa Mía, Espanha) NOTA 3,5

154. Mistério em Paris (Murder Mystery 2, EUA/Canadá/Itália) NOTA 5,5

156. A Morte do Demônio – A Ascensão (Evil Dead Rise, EUA/Nova Zelândia/Irlanda) NOTA 6

158. Music (Musik, Grécia/Alemanha) NOTA 3

159. Mussum: O Filmis (Idem, Brasil) NOTA 4,5

160. NYAD (Idem, EUA) NOTA 6,5

161. Na Ponta dos Dedos (Fingernails, EUA/Inglaterra) NOTA 7,5

164. Narvik (Narvik - Hitlers First Defeat, Noruega) NOTA 5,5

166. Nimona (Idem, EUA) NOTA 8,5

167. Ninguém Vai Te Salvar (No One Will Save You, EUA) NOTA 6,5

173. Nas Ondas da Fé (Idem, Brasil) NOTA 5,5

174. As Oito Montanhas (Le Otto Montagne, Itália) NOTA 8

176. O Pacto (Guy Ritchie’s The Covenant, Inglaterra/Estados Unidos) NOTA 7,5

177. Paint (Idem, EUA) NOTA 4

178. O Pálido Olho Azul (The Pale Blue Eye, EUA) NOTA 7

179. Pandemonium (Idem, França) NOTA 5

180. Pânico 6 (Scream VI, EUA) NOTA 4,5

181. Passagens (Passages, França) NOTA 4,5

182. O Pastor (The Shepherd, EUA) NOTA 6,5

183. O Pastor e o Guerrilheiro (Idem, Brasil) NOTA 7

184. Perdida (Idem, Brasil) NOTA 5

186. Pérola (Idem, Brasil) NOTA 8

187. Peter Pan & Wendy (Idem, EUA/Inglaterra/Canadá) NOTA 4,5

188. O Pior Vizinho do Mundo (A Man Called Otto, EUA) NOTA 7,5

189. Piscina Infinita (Infinity Pool, 2023) NOTA 6,5

190. Please Baby Please (Idem, EUA) NOTA 3

192. O Portal Secreto (The Portable Door, Inglaterra) NOTA 5

196. Projeto Extração (Hidden Strike, China) NOTA 5

198. O Próprio Enterro (The Burial, EUA) NOTA 5,5

199. O Protetor 3 (The Equalizer 3, EUA) NOTA 7

200. Que Horas Eu Te Pego? (No Hard Feelings, EUA) NOTA 6,5

202. Quiz Lady (Idem, EUA) NOTA 6

204. Regra 34 (Idem, Brasil) NOTA 3

205. Reality (Idem, EUA) NOTA 7

206. O Rei Macaco (The Monkey King, China) NOTA 5,5

208. Resgate 2 (Extraction II, EUA/Austrália/República Tcheca) NOTA 6,5

210. Retratos Fantasmas (Idem, Brasil) NOTA 8,5

212. Rodeio Rock (Idem, Brasil) NOTA 3,5

213. The Royal Hotel (Idem, Austrália) NOTA 5

214. Rustin (Idem, EUA) NOTA 6,5

215. Rye Lane (Idem, Inglaterra) NOTA 6,5

217. Saltburn (Idem, EUA/Inglaterra) NOTA 6,5

218. Sam & Kate (Idem, EUA) NOTA 6,5

219. Sangue & Ouro (Blood & Gold, Alemanha) NOTA 6

220. Sede Assassina (To Catch a Killer, EUA) NOTA 7

224. O Sequestro do Voo 375 (Idem, Brasil) NOTA 5,5

227. Sica (Idem, Espanha) NOTA 6,5

228. O Silêncio da Vingança (Silent Night, EUA/México) NOTA 7

230. Sisu (Sisu - Uma História de Determinação, Finlândia) NOTA 7

235. A Sombra de Caravaggio (L’Ombra Di Caravaggio, Itália) NOTA 3,5

243. Tetris (Idem, EUA/Inglaterra) NOTA 7

244. Tic-Tac: A Maternidade do Mal (Clock, EUA) NOTA 4

248. Tótem (Idem, México) NOTA 6,5

251. O Tutor (The Tutor, EUA) NOTA 4

252. A Última Festa (Idem, Brasil) NOTA 5,5

253. A Última Noite de Amore (L'ultima Notte di Amore, Itália) NOTA 7,5

254. O Último Ônibus (The Last Bus, Inglaterra) NOTA 3,5

256. O Último Vagão (El Último Vagón, México) NOTA 6

257. Unclenching The Fists (Razzhimaya kulaki, Rússia) NOTA 7,5

260. Veneno (Poison, EUA) NOTA 8

261. Vermelho, Branco e Sangue Azul (Red, White & Royal Blue, EUA) NOTA 6

263. Uma Vida Sem Ele (À Propos de Joan, França/Alemanha/Irlanda) NOTA 4


Muito obrigado a todos que me acompanharam e aguardem novidades para o ano que vem (spoiler: envolve o canal do Tomada 7 no YouTube)! Desejo a vocês um feliz e próspero 2024 e que seja um ano ainda melhor para o Cinema!


Como encerro todos os vídeos que lanço no YouTube: Muito obrigado pela atenção e até a próxima!





Obs: Postagem inspirada no artigo anual publicado pelo crítico Pablo Villaça, a quem tive o privilégio de chamar de professor.



1 Kommentar


Jnei Cândido
Jnei Cândido
31. Dez. 2023

Sensacional. Espetacular o seu trabalho, Guilherme Cândido . Excelentes Críticas .Sendo que essa conclusão, 2023 , é perfeita . Parabéns.

Gefällt mir
bottom of page